Está aqui

Relógios Gucci – una bela istoria

História
Relógio Gucci

Fundada em Florença no ano de 1921 pelo italiano Guccio Gucci, a Casa Gucci praticamente dispensa apresentações graças aos seus feitos monumentais no mundo da moda, onde sabiamente incluiu outros objectos de luxo como as malas, carteiras, cintos e relógios. Hoje, como ontem, a Gucci é sinónima de prestígio em qualquer parte do mundo.

A inauguração de uma pequena loja de malas em pele com o nome Gucci estava destinada ao sucesso mal abriu as suas portas. Em poucos anos constituiu uma lista de clientes internacional que procuravam a mesma coisa – a colecção de malas de viagem, carteiras, cintos, luvas e calçado inspirada em motivos equestres – uma temática que é, ainda hoje, o símbolo desta casa. Nos anos 40, a Gucci lança o bamboo bag, o primeiro dos vários ícones que a marca criará ao longo das próximas décadas. A década de 50 é, ironicamente, a afirmação da Gucci – com a abertura de lojas em Milão e Nova Iorque – mas também uma das suas épocas mais tristes, com o falecimento de Guccio Gucci.

Os filhos de Gucci – Vasco, Aldo, Ugo e Rodolfo – dão continuidade ao seu trabalho e, no final da década de 60, são inauguradas as lojas de Londres, Paris, Palm Beach e Beverly Hills. É nesta altura que a casa adopta os dois “Gs” entrelaçados como o seu logótipo lendário. O sucesso desta marca de luxo continua, permitindo a abertura de lojas em Tokyo e Hong Kong na década de 70, assim como a aposta em acessórios vários, incluindo os relógios... e até com o design interior da carrinha americana AMC Hornet Compact "Sportabout". Era o auge da Gucci, celebrada publicamente por mulheres como Audrey Hepburn, Grace Kelly e Jacqueline Onassis.

A década de 80 e o início dos anos 90 foi, talvez, a mais complicada para o gigante Gucci, que esteve a centímetros da falência, tendo reinventando-se com a ajuda de Tom Ford, nomeado director criativo em 1994. Em 1997, os relógios Gucci voltam às luzes da ribalta, ostentando características únicas e exclusivamente voltadas para o design, os pequenos detalhes, a qualidade e a precisão suíça.

Nesse mesmo ano, a casa Gucci ganha controle da maior produtora e distribuidora de relógios no mundo, a Severin Montres Group, o que ajudou a trilhar o seu caminho de sucesso no sector da relojoaria. A aquisição da Boucheron International Group e da licença para gerir os relógios Yves Saint Laurent Couture em 2000, veio consolidar a sua posição de líder no panorama mundial dos relógios de luxo.

Com um estilo único e distinto, os relógios Gucci são produzidos com materiais tão diversos como o aço inoxidável, cristal de safira e prata. O modelo mais popular é, certamente, o 3900, com a sua bracelete em tecido, estampado com o logótipo da marca. Excelência, graciosidade e durabilidade no pulso!

Com mais de 400 lojas em todo o mundo, a Gucci é a marca italiana que mais vende e a segunda marca de moda que mais receitas gera – em 2007 o seu volume de negócios chegou aos $7.7 biliões de dólares, colocando-a na posição 46 das top 100 marcas.

Marca: 
A sua votação: 
Média: 4.3 (7 votos)