Está aqui

Relógios Tissot: luxo para as massas

História
Relógio Tissot T-Race

Se por um lado a alta-relojoaria se caracteriza pela superioridade e perfeição dos seus relógios, por outro também é um facto que o seu alto valor é um obstáculo incontornável. Os relógios Tissot procuram inverter precisamente essa realidade, oferecendo a melhor tradição na arte de criar relógios de qualidade a preços acessíveis. Um conceito que a marca traduz por “democratização dos preços”, e que por si só é bastante apelativo.

A Tissot conta já com mais de 150 anos de experiência, criada em 1853 no Cantão Suíço de Neuchâtel, onde ainda hoje permanece. A sua história marca-se pela inovação e expansão: o primeiro modelo que produziu foi logo uma estreia mundial, (um relógio de bolso com dois fusos horários), e com apenas 5 anos de vida já vendia os seus produtos no Império Russo. Desde então os relógios Tissot continuam a inovar em todas as frentes, e têm passado pelos pulsos de grandes personalidades, como por exemplo Carmen Miranda, Nelson Mandela, Grace Kelly e Frank Sinatra. Hoje em dia, a Tissot é líder mundial no sector de relógios tradicionais suíços, e se sempre desejou ter no pulso um fruto da supremacia suíça nesta arte, esta é, de longe, a forma mais económica de concretizar esse sonho.

Falávamos em inovação, e a este propósito houve alguns modelos dos relógios Tissot que foram de facto surpreendentes. Não por causa do mecanismo utilizado, não devido às complicações, mas antes ao material com que foram feitos. A Tissot nunca temeu os caminhos nunca antes percorridos, e por isso mesmo em 1971, em plena alvorada da era electrónica, lançava o Astrolon, o primeiro relógio de plástico. Mas não se ficou por aqui: em 1985 lançava um relógio com caixa em… granito! Ainda não está surpreendido? Dois anos depois surgia um relógio em madrepérola, seguido de um modelo em madeira. Será possível inovar mais?

Depois destas autênticas expedições, a Tissot concebeu, no virar do milénio, o sistema T-Touch: o primeiro relógio que permite aceder às diversas funções através do toque no cristal de safira. Grande parte da colecção actual dos relógios Tissot assenta nesta inovação, que chegou ao grande ecrã pela mão (ou será mais correcto dizer pulso?) de Angelina Jolie em Tomb Raider e Mr. & Mrs. Smith.

Actualmente, a Tissot surge ainda associada a várias organizações desportivas de elevado gabarito, como por exemplo a Nascar, MotoGP e Federações Internacionais de Hóquei no Gelo, Ciclismo e Esgrima, numa prova da alta precisão e fiabilidade dos seus relógios.

A oferta dos relógios Tissot está distribuída por sete colecções, cada uma com várias dezenas de modelos e edições especiais tematizadas com os desportos apadrinhados pela marca. Com raras excepções, estes relógios têm uma essência puramente desportiva.

Uma das principais colecções é a T-Tactile, que incorpora a tecnologia T-Touch acima referida. Cada um dos vários modelos inclui diversas funções, todas elas acessíveis através do toque, como por exemplo cronómetro, bússola, altímetro, termómetro, calendário e alarme. Nesta colecção merece destaque o modelo Tissot Silen-T, que através do mesmo sistema táctil, informa as horas silenciosamente através de vibrações. Uma função extremamente útil para momentos em que não seja apropriado consultar o relógio, e particularmente, para invisuais.

A colecção T-Trend é feita sobretudo a pensar nas novas tendências da moda, e talvez por isso é quase inteiramente feminina, com pulseiras coloridas e em formatos originais.

Relativamente ao mundo do desporto, temos a T-Sport, colecção que inclui vários modelos altamente desportivos, com cronógrafo, e por entre os quais se destaca o Tissot T-Race, a coqueluche da vertente competitiva da marca.

Numa vertente mais clássica, a Tissot criou ainda as colecções T-Classic (que aparenta ser uma transição entre o sentido tradicionalmente clássico e o desportivo que marca as colecções anteriores), Heritage (puramente clássica) e ainda a T-Gold, com modelos cujas caixas são total ou parcialmente em ouro.

Curiosamente, a Tissot fabrica ainda relógios de bolso, com uma vasta oferta que vai desde a recriação do relógio tradicional, a novas e interessantes abordagens a esta tipologia. Um must para os adeptos deste género!

Como foi dito logo no início, o preço é uma das grandes vantagens dos relógios Tissot. Mesmo os modelos mais avançados dificilmente ultrapassarão os €1250 | R$3170, com a média a ficar um pouco abaixo dos €500 | R$1250. A partir de apenas €135 | R$340 já pode ter no pulso século e meio da melhor tradição suíça!

Marca: 
A sua votação: 
Média: 4.5 (85 votos)