Está aqui

Montblanc anuncia três novos cronógrafos

Notícia
Novos relógios Montblanc

O ano de 2011 é um ano importante para o cronógrafo: celebra o seu 190º aniversário. Não será por isso de estranhar que a marca suíça igualmente famosa pelas suas canetas de luxo nos presenteie com variadas surpresas, com especial incidência logo nos primeiros meses. Para já, a Montblanc anunciou já três novos cronógrafos, que serão apresentados na SIHH, a maior exposição de alta relojoaria do mundo.

Nicolas Rieussec Chronograph – edição de aniversário

A primeira das novidades é a edição especial do já famoso modelo Nicolas Rieussec, que celebra um duplo aniversário: em 1821 foi criado o primeiro cronógrafo pelo relojoeiro que dá nome a esta colecção, lançada apenas em 2008 mas que rapidamente se tornou numa das mais populares da Montblanc.

O movimento deste relógio, MB R110, é uma manufactura, e seguiu rigorosamente todas as principais características e inovações técnicas que o movimento originalmente criado por Nicolas Rieussec. Com carga manual, que atinge as 72 horas, funciona a 28,800 vibrações horárias e tem no funcionamento dos indicadores do cronógrafo  (de 60 segundos e 30 minutos) a sua mais célebre característica: são os mostradores, e não os ponteiros, que giram, tal como no primeiro cronógrafo.

Esta edição especial de aniversário estará disponível apenas com caixa em ouro rosa, ouro branco e platina, limitada a 190, 90 e 25 exemplares, respectivamente.


TimeWalker TwinFly Chronograph

Este novo relógio incorpora um novo movimento manufacturado, o MB LL100, de corda automática. Com organização vertical dos indicadores, exibe uma segunda hora às 12 horas, num mostrador com escala de 24 horas, e os segundos às 6 horas. Ao centro, encontram-se simultaneamente os ponteiros dos segundos e dos minutos da funcionalidade do cronógrafo, que está adicionalmente dotado da funcionalidade flyback. Às 9 horas, uma pequena abertura exibe a data, encerrando assim as funções deste completo relógio.

É precisamente a funcionalidade flyback que dá o nome TwinFly a este novo Montblanc. O mostrador negro complementa-se com a caixa feita em titânio e com um diâmetro de 43 milímetros, que dá um aspecto extremamente moderno e desportivo a todo o relógio. Limitado a apenas 300 exemplares, estará, contudo, disponível uma versão mais alargada com caixa em aço inoxidável.


Villeret 1858 Pulsograph

A última novidade anunciada pela Montblanc, incorporada na mais clássica e restrita colecção Villeret 1858, está dotada de uma curiosa característica, denunciada pelo seu nome: Pulsograph, uma escala que permite o cálculo rápido do ritmo cardíaco.

Esta funcionalidade remete para as primeiras utilizações profissionais dos cronógrafos, utilizados para fazer importantes cálculos. Entre vários outros profissionais, os médicos utilizavam-nos para a medição da pulsação dos doentes, recorrendo a “pulsómetros”: uma escala especial que permitia saber o ritmo cardíaco num curto espaço de tempo, poupando entre 30 a 40 segundos – uma poupança de tempo que, por exemplo, em cenários de guerra, com feridos em combate, podia fazer a diferença entre a vida e a morte.

No caso da função neste relógio, o médico (ou utilizador em geral) contará 30 pulsações a partir do momento em que activa o cronógrafo, parando quando atingir esse número. A escala exterior do mostrador, a vermelho, indicará então a pulsação real do paciente.            

É certo que hoje em dia a tecnologia evoluiu a tal ponto que tornou este tipo de funcionalidade obsoleta. Mas não é isso que está em causa neste novo Velleret 1858, mas sim o legado e a tradição desses tempos, lembrados e homenageados na actualidade num novo relógio bastante elegante e clássico.

O cronógrafo é accionado por um botão único (posicionado às 2 horas), neste movimento de corda manual e carga máxima de 60 horas. Com um diâmetro de 39 milímetros, está disponível em versões com caixa em ouro branco e ouro rosa, limitadas a 58 exemplares de cada.

Este novo relógio está, como os dois modelos acima, dotado de um movimento manufacturado (MBM 13.21), desenvolvido nas oficinas Minerva que a Montblanc adquiriu em 2008 – oficinas com grande tradição na criação de cronógrafos, fundada na região de Villeret em 1858, e que tem nesta colecção a sua justa homenagem.

Marca: