Está aqui

Franck Muller Conquistador Grand Prix of Singapore Chronograph

Notícia
Conquistador Grand Prix of Singapore

É um facto: Franck Muller não sabe fazer maus relógios. Uns mais extravagantes, outros mais clássicos, certo é que o Mestre de Complicações coloca a sua alma em cada novidade que lança, e o Conquistador Grand Prix of Singapore Chronograph não é excepção. Lançado como homenagem ao Grande Prémio de Singapura, um aliciante circuito nocturno estreado em 2008 (e também nessa altura alvo de uma edição especial lançada pela Audemars Piguet), respira em todos os seus pormenores as características mais óbvias da Fórmula 1.

À semelhança dos bólides desse desporto, este relógio é belo no interior e no exterior. Começando por este último, num negro que lembra a noite em que se realiza o Grande Prémio, e um vermelho que remete para a pura competição automóvel (atrevemo-nos a dizer vermelho-Ferrari?), a caixa Cintree Curvex imagem de marca é feita com materiais de alta tecnologia, incluindo Ergal – um elemento utilizado na indústria aeroespacial e... claro, na Fórmula 1 – e titânio. O mostrador luminoso, em “prateado dinâmico”, repete esta combinação de cores, dando um cativante aspecto tridimensional.

Mas tal como com os automóveis, é ao espreitar “para dentro do capot” que nos apercebemos do poder imenso da máquina. Baseado no movimento automático FM7000 de 28,800 vibrações por hora e uma reserva de carga de 48 horas, é nele que assenta o cronógrafo com a reconhecida qualidade Franck Muller, com um total de 228 componentes e 27 jóias.

Limitado a 160 exemplares, diga com toda a sinceridade: consegue ficar-lhe indiferente?