Está aqui

Thomas Prescher Triple Axis Tourbillon Regulator – atingir o impossível

Notícia
Thomas Prescher Triple Axis Tourbillon Regulator

Até ao lançamento deste relógio, muitos diriam ser impossível colocar um turbilhão completamente suspenso com três eixos de rotação num espaço tão diminuto como é o de um relógio de pulso. Mas o que é impossível para muitos, é apenas uma questão de tempo até ser concretizado por Thomas Prescher. A sua mais recente criação prova-o.

Reza a lenda que o trabalho final do último ano do curso de relojoaria seria conceber um movimento; ao passo que a generalidade dos alunos entregou movimentos simples, Thomas Prescher criava um movimento com turbilhão parcialmente suspenso. Anos depois, quando lançou o primeiro relógio de bolso do mundo com um turbilhão de dois eixos suspenso, um colega garantia ser impossível atingir esse feito num relógio de pulso, dado o reduzido espaço disponível; Prescher respondeu e superou o desafio apenas um ano depois, lançando não só um relógio de pulso com turbilhão de duplo eixo, mas também um com triplo eixo. Começava então a história do relógio Triple Axis Tourbillon Regulator que hoje vê a luz do dia.

Thomas Prescher já era – e é – o único mestre relojoeiro capaz de desenhar um turbilhão de triplo eixo; não satisfeito, foi mais além, e criou agora um turbilhão de triplo eixo, mas completamente suspenso.

As jaulas dos turbilhões estão habitualmente fixadas por duas pontes, que asseguram a sua estabilidade mas, ao mesmo tempo, bloqueiam a vista do funcionamento desta complicação. Num turbilhão suspenso, como este, essas pontes são removidas, ficando o mesmo ligado ao movimento pelo mínimo possível, podendo por isso ser observado no seu máximo esplendor, quer na frente, quer no verso do relógio. Este feito seria por si só já extremamente difícil de conseguir, dadas as inúmeras repercussões técnicas que a suspensão acarreta, e que exigiram por sua vez muita perícia para garantir que o funcionamento e precisão do relógio não seriam afectados. Mas tudo isto se torna ainda mais difícil quando falamos de um turbilhão que gira não só num eixo, mas em três.

O turbilhão tradicional gira sobre si próprio, completando habitualmente uma revolução em 60 segundos. A criação de Thomas Prescher gira em dois eixos adicionais: além da revolução tradicional de 60 segundos, gira também à volta de si também em 60 segundos (um movimento semelhante ao de rotação da Terra) e, por fim, gira em torno da sua abertura em 60 minutos, sendo esse o indicador independente dos minutos. As horas e os segundos são também exibidas em mostradores próprios e independentes (do tipo regulator).

Para atingir este feito inédito, não será difícil imaginar o tamanho dos seus componentes. De forma a caber numa caixa com apenas 43 milímetros de diâmetro, e considerando o “espaço perdido” na abertura onde o turbilhão gira, foi necessário trabalhar praticamente à escala da nanotecnologia: os três eixos do turbilhão pesam, todos juntos, 2,879 gramas; o parafuso mais pequeno deste movimento de carga manual pesa 0,0009 gramas, menos de uma milésima de uma grama!

As linhas cuidadas desta impressionante criação contribuem para torná-lo ainda mais interessante. Com caixa em ouro rosa, branco ou platina, observar este turbilhão em acção será como assistir ao mais belo bailado. A edição não é limitada, mas este relógio não estará ao alcance do comum mortal. Feito apenas por encomenda directa, os preços começarão nos €400,000 | R$885,000!